Linkar

Noturno

Sumário






Tsong-khapa
Pontos Concisos do
Caminho Gradual

Traduzido por Gaden Wangchuk






Presto homenagem ao Guru Manjughosha!

(1) [Inclinando] a cabeça, prosto-me a você, o Mais Importante [membro] do (clã) dos Shakyas: seu corpo nasce com um conjunto de [sinais] esplêndidos, construtivos e excelentes; sua fala concede o desejo de infinitos seres sencientes; sua mente vê tudo o que é cognoscível assim como é.

(2) Prostro-me a você, Maitreya e Manjushri, supremos filhos espirituais do inigualável professor: ao assumir a responsabilidade [de passar adiante] o conjunto completo das ações do Triunfante, você exibe emanações em incontáveis mundos.

(3) Prostro-me a seus pés, Nagarjuna e Asanga, aclamados pelos Três Reinos como [as joias que] adornam o Continente Sul: vocês comentaram o [texto] mais difícil de se compreender (o Prajnaparamita), Mãe dos Triunfantes, de acordo com seu significado original.

(4) Curvo-me perante você, Dipamkara (Atisha), detentor de uma fortuna em instruções que captam completamente e sem erro os pontos essenciais dos caminhos da visão profunda e da vasta conduta, [transmitidos através] da excelente linhagem desses dois extraordinários pioneiros.

(5) Respeitosamente, prostro-me diante de vocês, meus mentores espirituais, olhos para contemplar todas as infinitas escrituras, superlativas passagens para que os afortunados atravessem para a liberação. Vocês esclarecem [tudo] usando de meios hábeis e motivados por preocupação amorosa.

(6) Os estágios do caminho para a iluminação passaram intactos por sucessivas gerações a partir de Nagarjuna e Asanga, [que são] as joias da coroa de todos os mestres eruditos do Continente do Sul e o estandarte daqueles cuja fama paira acima das massas errantes. [Seguir os estágios] pode atender [todos] os objetivos espirituais dos nove tipos de renascimento, [portanto], eles são como reis que nos dão poder com suas preciosas instruções. Por reunirem miríades de clássicos excelentes, abrangem um oceano de explicações absolutamente perfeitas e corretas.

(7) [Com o estudo e prática dos estágios,] você compreende todos os ensinamentos dos Budas, sem contradições. [Sua mente] compreende todas as declarações das escrituras como instruções diretrizes. Você facilmente descobre o significado pretendido pelo Triunfante. Eles (os ensinamentos) o protegem do abismo da grande ação destrutiva [de renunciar ao dharma]. Diante destes [benefícios], quais examinadores entre os mestres eruditos da Índia e do Tibete não terão suas mentes arrebatadas pelos estágios do caminho dos três escopos espirituais, as instruções supremas às quais muitos afortunados se confiaram.

(8) Apesar de [acumularmos força positiva ao] recitar ou escutar, mesmo que apenas uma vez, esse tipo de texto (de Atisha) que engloba completamente os pontos essenciais de todas as declarações das escrituras, ondas ainda maiores de grandes benefícios certamente se formam ao ensinarmos ou estudarmos o dharma sagrado [contido nesses textos]. Permita-me abordar os pontos [sobre como fazer isso adequadamente].

(9) Vendo que a [causa] raiz mais propícia à originação dependente das maiores redes [de mérito e sabedoria], nesta e nas próximas vidas, é esforçar-me e dedicar-me adequadamente, em pensamento e ação, a um santo mentor espiritual que indique o caminho; que eu o agrade praticando de acordo com suas palavras iluminadas, as quais não renunciaria mesmo que isso me custasse a vida.
O enobrecedor e impecável Lama assim praticou. Que eu, também, que luto pela iluminação, desenvolva-me desta forma.

(10) Essa base de trabalho, [que é a vida humana preciosa] com as [oito] folgas, é mais excepcional que uma joia realizadora de desejos. [Um renascimento] como este, adquire-se [talvez] uma única vez. É difícil de conseguir e fácil de perder, [passa muito rápido], como um raio no céu. Considerando [a minha vida humana preciosa], e percebendo que [engajar- se em] atividades mundanas é como [tentar] tirar [algo significante] do joio, devo [sempre] tirar a essência [da vida], dia e noite.
O enobrecedor e impecável Lama assim praticou. Que eu, também, que luto pela iluminação, desenvolva-me desta forma.

(11) Depois da morte, nada garante que conseguiremos evitar um renascimento nos reinos inferiores (estados piores de renascimento); entretanto, é certo que as Três Raras e Supremas Joias nos dão uma direcção segura (refúgio) longe do medo [desse destino]. Por isso, que eu seja extremamente firme ao tomar essa direção segura em minha vida e não deixe meus pontos de treinamento decaírem. Isso dependerá de eu considerar [quais são os caminhos] nobres e os escuros das causas e efeitos kármicos e praticar de acordo com o que deve ser adotado e o que deve ser abandonado.

O enobrecedor e impecável Lama assim praticou. Que eu, também, que luto pela iluminação, desenvolva-me desta forma.

(12) Os passos definitivos para realizar-se os supremos caminhos mentais não serão dados até que eu obtenha, como base de trabalho, [uma vida humana preciosa] com o conjunto completo dos [oito] fatores definidores. Portanto, que eu treine [nos atos construtivos que são] a causa. Assim, o conjunto não ficará incompleto. Como é absolutamente essencial limpar minhas três portas dessas manchas [que vêm] do karma negativo e da quebra [de votos], e especialmente de obstáculos kármicos, que eu acalente devoção contínua ao conjunto completo das quatro forças opositoras (antídotos).
O enobrecedor e impecável Lama assim praticou. Que eu, também, que luto pela iluminação, desenvolva-me desta forma.

(13) Se eu não me esforçar para ponderar sobre os verdadeiros problemas e suas desvantagens, não desenvolverei um interesse forte em me libertar. Sem considerar os estágios em que as (verdadeiras) origens do sofrimento me levam ao samsara, não conhecerei os meios para cortar as raízes desse ciclo [vicioso]. Portanto, que eu me dedique a desenvolver desgosto pela existência compulsiva e determinação para dela me livrar, e que eu aprecie saber o que me prendeu a essa roda [do samsara].

O enobrecedor e impecável Lama assim praticou. Que eu, também, que luto pela iluminação, desenvolva-me desta forma.

(14) Desenvolver bodhichitta é o eixo principal para o caminho mental do Veículo Supremo, é a base e a fundação para grandes ondas de comportamento (de bodhisattva). Como um elixir que transmuta coisas em ouro, [a bodhichitta transforma] as duas redes, [de mérito e sabedoria, em características iluminadas,] criando, [assim], um tesouro a partir das forças positivas (mérito) acumuladas por infinitos atos construtivos. Percebendo que é assim, o corajoso filho espiritual do Triunfante (Buda) toma essa mente preciosa como seu vínculo mais profundo.

O enobrecedor e impecável Lama assim praticou. Que eu, também, que luto pela iluminação, desenvolva-me desta forma.

(15) A generosidade é a joia realizadora de desejos que atende às aspirações dos seres sencientes; é a melhor arma para desfazer o nó da mesquinharia. O comportamento de bodhisattva é o que fortalece os sentimentos de coragem e de não nos sentirmos inadequados; é ele a base para que nossa fama seja proclamada nas dez direções. Percebendo isso, o sábio dedica-se ao excelente caminho de doar completamente seu corpo, posses e força positiva.
O enobrecedor e impecável Lama assim praticou. Que eu, também, que luto pela iluminação, desenvolva-me dessa forma.

(16) A disciplina ética é a água que lava as manchas de nossas ações faltosas. É o raio de luar que refresca o calor escaldante das emoções destrutivas. (Com ela) você brilha entre os nove tipos de seres, como um Monte Meru. Através de seu poder, todos os seres se curvarão [à sua influência positiva,] sem que sejam necessários olhares irados. Percebendo isso, os seres santos protegem, com aos seus próprios olhos, os votos de disciplina que tão puramente tomaram.

O enobrecedor e impecável Lama assim praticou. Que eu, também, que luto pela iluminação, desenvolva-me dessa forma.

(17) A paciência é o melhor adorno para os fortes e a maior de todas as práticas de ascetismo daqueles que são atormentados pelas emoções destrutivas. É o garuda que plana alto e é inimigo da cobra rastejante da raiva, e a armadura mais grossa contra as armas afiadas das palavras abusivas. Percebendo isso, [o sábio] se acostuma, de várias maneiras e formas, a [usar] a proteção da suprema paciência.


O enobrecedor e impecável Lama assim praticou. Que eu, também, que luto pela iluminação, me desenvolva-me dessa forma.

(18) Ao vestir a armadura da perseverança jubilosa e inabalável, sua proficiência e realização nas escrituras crescerá como a lua cheia. Todos os seus comportamentos passarão a ser significativos, e você conseguirá terminar tudo o que começar, conforme aspirou. Percebendo isso, o filho do Triunfante gera grandes ondas de perseverança jubilosa, lavando toda a preguiça.

O enobrecedor e impecável Lama assim praticou. Que eu, também, que luto pela iluminação, desenvolva-me dessa forma.

(19) A estabilidade mental é o rei exercendo seu poder sobre a mente. Fixe-a e ela permanecerá estável como o Poderoso Senhor das Montanhas. Projete-a e ela se engajará em todos os objetivos construtivos. Ela induz uma extasiante sensação de aptidão física e mental. Percebendo isso, os yoguis poderosos dedicam-se continuamente à concentração absorvida que combate o inimigo da distração mental.


O enobrecedor e impecável Lama assim praticou. Que eu, também, que luto pela iluminação, desenvolva-me dessa forma.

(20) A consciência discriminativa (sabedoria) é o olho [que nos permite ter] a visão profunda da natureza da realidade. É o caminho mental para cortarmos a existência compulsiva pela raiz. É o tesouro das boas qualidades, louvada em todas as escrituras e renomada como a melhor lamparina para dissipar a escuridão da ingenuidade. Percebendo isso, os sábios e aqueles que desejam a liberação esforçam-se para fortalecer este caminho mental.
O enobrecedor e impecável Lama assim praticou. Que eu, também, que luto pela iluminação, desenvolva-me dessa forma.

(21) Estabilidade mental unifocada, por si só, não proporciona a percepção necessária para cortarmos a raiz do samsara; e a consciência discriminativa (sabedoria), quando separada do caminho da estabilidade e tranquilidade (de shamata), não consegue reverter as aflições mentais (emoções e atitudes perturbadoras), não importa o quanto use seu discernimento analítico. A consciência discriminativa absolutamente certeira em relação a como as coisas existem [deve] montar o cavalo da mente inabalável e quieta de shamata. Então, com a lança da lógica Madhyamaka, [que é] livre de extremos, essa consciência discriminativa abrangente, que discerne analiticamente de forma correta, destrói todos os suportes focais para o apego às visões extremas e expande a inteligência para realizar a natureza da realidade.
O enobrecedor e impecável Lama assim praticou. Que eu, também, que luto pela iluminação, desenvolva-me dessa forma.
(22) Uma investigação que discerne analiticamente de forma correta aumenta a concentração absorvida — é desnecessário mencionar que a concentração absorvida foi atingida através da familiaridade com a mente unifocada —, que se fixa firme e inabalavelmente em como as coisas são de fato. Aqueles que, tendo visto [como as coisas existem], esforçam-se para realizar a união da calma e tranquilidade de shamata com a percepção excepcional de vipassana são realmente notáveis.
O enobrecedor e impecável Lama assim praticou. Que eu, também, que luto pela iluminação, desenvolva-me dessa forma.

(23) Tendo meditado tanto na vacuidade que é como o espaço, durante a absorção total, quanto na vacuidade que é como ilusão, durante a realização subsequente, combiná-las em o par de sabedoria e método é aclamado como “atravessar o rio do comportamento bodhisattva”. Percebendo ser assim, não contentar-se em [alcançar] um caminho mental unilateral é a tradição dos afortunados que [conseguem atingir a iluminação].
O enobrecedor e impecável Lama assim praticou. Que eu, também, que luto pela iluminação, desenvolva-me dessa forma.

(24) Quanto mais eu aprimoro os caminhos mentais comuns como esses, que os veículos Mahayana, causal e resultante, requerem para [alcançarmos] o caminho mental supremo (a iluminação), mais preciso fazer com que meu [renascimento com] liberdades temporárias e oportunidades (fatores enriquecedores) seja significativo. Assim, devo me firmar nas orientação de um mestre [tântrico] como navegador, e embarcar no vasto oceano [das quatro classes do] tantra, confiando-me às suas instruções diretrizes.
O enobrecedor e impecável Lama assim praticou. Que eu, também, que luto pela iluminação, desenvolva-me dessa forma.

(25) A fim de acostumar minha mente e beneficiar outros afortunados, expliquei [aqui], de uma forma fácil de ser compreendida, o caminho completo que agrada os Triunfantes. Rezo para que através deste ato construtivo todos os seres senciente não se separem [desses] caminhos mentais puros e excelentes.
O enobrecedor e impecável Lama assim praticou. Que eu, também, que luto pela iluminação, desenvolva-me dessa forma.

Esta Apresentação Concisa da Prática do Caminho Gradual para a Iluminação foi compilada, para que não fosse esquecida, no Monastério de Ganden Namgyel na Montanha do Grande Cachorro (Tibete), pelo monge renunciante (Tsongkhapa), Lozang-dragpa, que ouviu a muitos ensinamentos.

Lam-rim bsdus-don, Tsongkhapa (Tsong-kha-pa Blo-bzang grags-pa), traduzido para o inglês por Alexander Berzin. Na íntegra: Uma Apresentação Concisa da Prática do Caminho Gradual para a Iluminação, Transformada para o Estilo de Sons da Experiência do Enobrecedor, Onisciente Tsongkhapa (Byang-chub lam-gyi rim-pa’i nyams-len-gyi rnam-bzhag mdor-bsdus rje thams-cad mkhyen-pa
tsong-kha-pa’i nyams-mgur-gyi tshul-du mdzad-pa).